Domingo, 28 de Junho de 2009

Li há muito tempo este livro. Pela sua originalidade, recomendo-o vivamente.

 

 

O que se pode dizer de um romance no qual um jovem rapaz partilha (durante sete meses) um barco salva vidas com um tigre de Bengala adulto, cujo nome é Richard Parker?

Na verdade, muito pode ser dito e tudo pode ficar no silêncio...

Definitivamente, este é um dos romances mais fora do comum que já li. No entanto, a história que conta é tremendamente profunda e comevedora. Pelo meio, de mãos dadas, passeiam-se as teorias de Darwin, a psicologia de Jung e os pensamentos de Kierkegaard. Curiosamente, o destino e o existencialismo encontram aqui terreno fértil...

Yann Martel conta uma história onde faz o inacreditável parecer credível. É um mestre contador de histórias.

Pi, a personagem principal,  conta a história e, de imediato, essa narrativa adquire um tom que a torna acessível e fácil de digerir. Por seu lado, a escrita linear e inocente cativa e envolve, conduzindo à grande mensagem da obra: a essência do amor e a forma como a vida pode pode confundir a sua verdade.

Em duas grandes partes, conhecemos a infância de Pi no Zoológico e a sua longa viagem no barco salva vidas. E esta segunda parte é deveras interessante, pois o autor não permite que Richard Parker seja mais do que um perigoso tigre e Bengala e que Pi seja mais do que um rapaz desesperado perdido no mar.

Não sei se o livro é uma alegoria, um conto mágico-realista ou uma aventura. Nem me interessa. Só sei que é um dos livros mais originais que já li, onde ciência e destino coexistem num equilíbrio delicado. Um livro que tem qualquer coisa a dizer sobre a vida. Uma excelente história. Mas só podia ser, pois a uma boa história não pode faltar um tigre...



publicado por I.M. às 11:29
POIS!!!!!!!

amigos com tigres só o Calvin!!!!!
Mas pronto. Este é uma excepção!!!!
UMA BOA EXCEPÇÂO!!!!!

Bjkas!
avelaneira florida a 28 de Junho de 2009 às 21:55

Então este é que é o livro de que tanto falas. Gosto do nome do tigre :)
Provavelmente vai para a minha lista de livros a comprar. Devo-te dizer, amiga, que os "Pássaros Sem Asas" já vieram comigo para casa. Não resisti.

Beijinhos grandes
Maggie a 29 de Junho de 2009 às 23:27

Em torno de livros e escritos. À volta de histórias e estórias...
Na Prateleira...
Shelfari: Book reviews on your book blog
Estou a ler...

Steven Saylor, Empire

pesquisar neste blog
 
links