Terça-feira, 22 de Dezembro de 2009

Várias pessoas me têm perguntado se já li o último livro de Isabel Allende. Li, sim senhor. Em espanhol, logo que ele ficou disponível (há já alguns meses). A autora é uma das minhas preferidas e não tive paciência para esperar pela tradução da obra. Porque está agora à venda em Portugal, decidi deixar um pequeno comentário (talvez mais um "sentir"), mesmo sem saber se a tradução lhe retirou o encanto da música negra original...

 

Nesta obra, a autora centrou-se no tema da escravatura -  tema muito actual, considerando que ainda hoje existe em muitos países do mundo-. Fê-lo da melhor maneira que conhece:  um texto de leitura fácil, envolvente, sedutor e mágico... Se esquecermos a denúncia, o romance é de uma doçura extraordinária que prende o leitor na sua história desde a primeira página. Enternecedor e dramático, seriam as duas palavras para descrever o livro...

Com o decorrer da leitura, somos levados a participar nos acontecimentos que decorrem durante as quatro décadas da vida de Zarité (a voz de uma lutadora que não olha a meios para alcançar a liberdade).

Sob a égide da escravatura e da liberdade, Isabel Allende voltou a encontrar-se. Isto é, convida-nos a navegar por mares do inconfundível realismo mágico comum às suas obras. Dei por mim a encontrar ecos da Casa dos Espíritos... Além do mais, retratando a obra a vida dos escravos haitianos no século XVIII, era impossível não estar inundada de uma cultura plena de elementos mágicos e sobrenaturais...

É um livro de amor, de desenganos, de desencontros, de acasos, de paixões ocultas...

Entre plantações de cana de açucar e uma vida de negros sem vida, somos submersos num ritmo de sensações (as deles) e somos transportados ao sítio onde convivem demónios, deuses, vivos, mortos, negros, brancos, a crueldade e ...a esperança.

 

 



publicado por I.M. às 20:26
Pronto!!!!!
eu sabia....

alguma vez serei capaz de ler Isabel Allende antes de ti?????
Jamé!!!!

Mas que vale a pena vale,ler e reler e voltar a ler!!!!
Mais um livro fantástico!!!!
Bjkas!
avelaneiraflorida a 23 de Dezembro de 2009 às 00:01

Amiga,

recebi esse livro de prenda de Natal, foi a minha mãe que me deu, já que sabe que sou uma leitora e admiradora incondicional de Isabel Allende. Obviamente que ler este teu comentário só me trouxe mais razões para o querer ler. Afinal, também a tua escrita tem o seu quê de magia.

Bjs imensos e que o Ano de 2010, ao contrário desta noite de Natal, traga muita luz às nossas vidas... e em especial à tua!

Maggie a 28 de Dezembro de 2009 às 03:44

Em torno de livros e escritos. À volta de histórias e estórias...
Na Prateleira...
Shelfari: Book reviews on your book blog
Estou a ler...

Steven Saylor, Empire

pesquisar neste blog
 
links