Segunda-feira, 04 de Janeiro de 2010

Gosto da Lisa See. Conheci-a com O Leque Secreto e li tudo o que dela está publicado em Portugal. Agora, chegou a vez deste último. E voltei a ficar rendida. A história é forte e envolvente. Os mundos cruzam-se e ficamos à espera de ver o que acontece a seguir...

Não me alongo em comentários. Deixo, como sempre, uma impressão.

 

Em Raparigas de Xangai, Lisa See leva-nos numa viagem vívida – tão trágica quanto cheia de esperança – desde Xangai dos anos 30 até à Chinatown de Los Angeles em meados do séc. XX.
Mais uma vez, os temas abordados são poderosos (mas familiares) – os laços entre irmãs, a viagem psicológica… Porém, neste livro, a autora toma liberdades enquanto contadora de histórias, recriando mundos perdidos que foram algum dia sonhados, evocados e ancorados em hábitos e objectos do quotidiano.
Esta saga caleidoscópica transita dos horrores bárbaros da ocupação japonesa para as humilhações sofridas pelos emigrantes chineses em Hollywood. Através dela, Lisa See sublinha a importância das antigas tradições. E é refrescante ver esta época histórica através dos olhos de duas mulheres que se afastam, sendo simultaneamente atraídas (forçadas ou não) pelos costumes que tentam ignorar…
Caracterizações ricas, forte sentido de tempo e espaço misturam-se com romance e suspense. A escrita, essa é suave como a seda dos vestidos de Pearl e May. De tal modo, que o fardo dos horrores descritos se torna mais leve para quem lê. E depois, o realismo ganha lugar acentuado e aprende-se. Como se fosse uma lição de História. Melhor dizendo, o livro lê-se como se víssemos um álbum de família, no qual a autora incluiu o maior número possível de fotografias conseguidas.


publicado por I.M. às 15:46
Oiii. Acho que gostarei deste ... deve seguir o estilo de James Michener ( Sayonara ) cujos romances são vincados de informações históricas e apresentam enredos fascinantes.
Se você não leu este autor experimente, são imperdíveis.
A Fonte de Israel é ótimo para um começo "de peso". Um dos meus preferidos . Beijocas de Elisabeth
Elisabeth a 7 de Janeiro de 2010 às 20:33

Terminei este livro há pouco e gostei muito mesmo. Foi o 1º que li desta autora e espero ler mais em breve!
Tanea a 19 de Março de 2010 às 21:54

Em torno de livros e escritos. À volta de histórias e estórias...
Na Prateleira...
Shelfari: Book reviews on your book blog
Estou a ler...

Steven Saylor, Empire

pesquisar neste blog
 
links