Quarta-feira, 15 de Julho de 2009

Gosto de romances históricos. Se forem bem escritos, claro.

Ao passear pela minha biblioteca reencontrei este "velho amigo". Li-o num Inverno frio, mas aconselho-o numa sombra agradável de um Verão quente... depois de se ter visitado um Mercado Medieval (ou, quem sabe, como inspiração para tal).

 

A vida de um romencista não deve ser fácil! Muito menos quando se encontra perante as mil dificuldades inerentes a um romance histórico. Reconstituir o ambiente do passado, com toda a correcção, não é tarefa simples. Para além de ser um tempo que vem de longe, é - em certa medida - um tempo "estrangeiro" que chega com  as suas particularidades...

Valeria Montaldi parece ter superado todos estes obstáculos e escreveu uma obra onde a acção prevalece sobre tudo, os factos se sucedem e o medievo invade...

A obscuridade, e não só pelo efeito do tempo, ofusca o brilho da realidade. E o realismo impera: nomes, lugares, usos e costumes convergem para a autenticidade do tempo. Esse tempo que vem de longe... Castelos, caminho sinuosos e bosques impensáveis criam a magia autêntica de um tempo que já foi, mas que continua a ser... Este realismo confirma-se na linguagem que, em alguns momentos, é crua e fere. Mas, do meu ponto de vista, está claramente ao serviço do eterno tema da miséria da humanidade que, na Idade Média, como hoje, constituía a realidade quotidiana.

As personagens, ricas e múltiplas, exemplificam as várias camadas sociais existentes, movendo-se em torno do fio condutor da história - a lenda da aldeia perdida de Felik...

Um romance muito interessante e agradável que conjuga, de maneira extraordinária, a lenda e a História numa leitura difícil de interromper.

Uma sombra aprazível...um chá gelado...e o desafio para que cada um de nós parta em busca desta aldeia perdida.

 



publicado por I.M. às 09:38
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Em torno de livros e escritos. À volta de histórias e estórias...
pesquisar neste blog
 
links